Grupo Luta Pela Vida reforça informações sobre a COVID-19 como parte da campanha Cuidar É Viver

Compartilhe:

O Grupo Luta Pela Vida lança a campanha Cuidar É Viver, com o objetivo de afirmar seu compromisso enquanto uma Instituição de saúde que tem como princípio lutar pela vida. 

E nesse momento, é necessária a atuação de todos e para garantir que as medidas de contenção recomendadas pelo Ministério da Saúde, Secretaria Estadual de Saúde e a Secretaria Municipal de Saúde sejam cumpridas e prevenir o contágio da COVID-19, infecção respiratória causada pelo novo Coronavírus,  segue as seguintes recomendações atualizadas pela Organização Mundial da Saúde:  

 

1 – Lave as mãos frequentemente com água e sabão. Caso não seja possível, esterilize-a com álcool gel 70%;

2 – Ao tossir e espirrar, tampar com a parte interna do cotovelo ou com um lenço. Após o ato, jogue o lenço fora imediatamente e lave as mãos;

3 – Mantenha pelo menos 1 metro de distância entre você e outras pessoas, principalmente aqueles que tossem, espirram e têm febre;

4 – Evitar tocar nariz, olhos e boca antes de limpar as mãos;

5 – Limpar com álcool objetos tocados frequentemente; 

6 – Fique em casa se começar a se sentir mal, mesmo que estes sejam sintomas leves, como dor de cabeça e coriza, até se recuperar; 

7 – Mantenha-se informado sobre as últimas notícias sobre o COVID-19. Siga as orientações do seu médico, autoridades sanitárias nacionais e locais relevantes ou seu empregador sobre como proteger a si e a outras pessoas do COVID-19.

 

É importante lembrar que o contágio do novo Coronavírus acontece forma extremamente fácil. Por mais que na maioria dos casos ela vai se apresentar como um resfriado, a infecção pode ser fatal para as pessoas que estão no grupo de risco. São elas: idosos, pessoas que possuem doenças respiratórias, hipertensão, diabéticos ou doentes renais.

Cuide não só de você. Cuide também das pessoas ao seu redor. É muito significativo que aconteça uma cooperação nesse momento de crise para que possamos lutar pelas vidas de todos. 

 

Fonte: OMS – Organização Mundial da Saúde 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *