Grupo Luta Pela Vida lança campanha “Folia Pela Vida” com dicas de prevenção no Carnaval

Compartilhe:

Carnaval é época de festa, mas ela também pode combinar com prevenção e saúde. Esse é principal recado que a campanha “Folia Pela Vida”, realizada pelo Grupo Luta Pela Vida, a ONG do Hospital do Câncer em Uberlândia, quer passar. A intenção é passar dicas de prevenção, contra doenças sexualmente transmissíveis (DST), além de alertar sobre o câncer de colo de útero e de pele.  

            A segunda edição da campanha conta com a marchinha “Folia Pela Vida”, composta pelo sambista e compositor Gilmar Batista, que traz no ritmo do samba várias dicas para os foliões. A marchinha será veiculada em TVs e também serão feitas postagens e conteúdos com dicas sobre hidratação, exposição ao sol, uso da camisinha, entre outros.

            Segundo a analista de comunicação do Grupo Luta Pela Vida/Hospital do Câncer em Uberlândia, Carolina Tomaz, a ação foi pensada para atingir o público que vai curtir a folia. “Queremos levar a mensagem para os foliões de que é possível aproveitar o carnaval com mais saúde, sem deixar de curtir a festa. A ideia foi entrar no ritmo do Carnaval e falar sobre a importância do uso da camisinha, uso do protetor solar e dos cuidados com a alimentação e da hidratação”, ressalta.

Alerta contra o câncer

Além de incentivar os foliões a ter uma boa alimentação e hidratação, a campanha também chama atenção para dois tipos de câncer: o de colo de útero e de pele. O uso da camisinha ajuda a prevenir contra o HPV (Papiloma vírus humano), um dos principais fatores de risco para o surgimento do câncer de colo do útero. Esse tipo de câncer é o 3º tumor maligno mais frequente na população feminina e a 4ª causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. Segundo dados do INCA – Instituto Nacional do Câncer, no ano passado, estimativas indicavam mais 16.370 novos casos no país.

Já o uso do protetor solar, além de óculos escuros e chapéus são excelentes formas de se prevenir contra o câncer de pele, que de acordo com INCA, 30% de todos os tumores malignos do Brasil correspondem a esse tipo de tumor, em especial o câncer de pele não melanoma. Para o biênio 2018/2019, a estimativa é que o número de câncer de pele não melanoma seja de 165.580 mil novos casos. Como a exposição ao sol é o principal causador desse tipo de tumor, a dica é não descuidar da proteção também no carnaval.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *